domingo, 18 de outubro de 2009

Iggy and the Stooges - Raw Power (1973)

O Planeta Terra Festival 2009, superconcerto a ser realizado no Playcenter, em São Paulo, no dia 07 de novembro, trará pelo menos dois nomes importantes na história do rock: Sonic Youth e Iggy and the Stooges. Este último, em especial, merece o título de seminal. O show deverá ser particularmente interessante pelo fato de, segundo informações do sítio UOL, ser a primeira vez em 35 anos que o grupo tocará, na íntegra, o clássico álbum Raw Power, de 1973.

Iggy and the Stooges, em realidade, é uma espécie de segunda encarnação da banda que, no final da década de 1960, era chamada somente The Stooges. O grupo lançou dois discos notáveis pelo selo Elektra: o homônimo de 1969, e Fun House, de 1970.

O grupo voltaria a se reunir em 1972, com uma pequena mudança na formação, desta feita destacando a liderança do vocalista, também compositor de todas as faixas, Iggy Pop. Lançado pelo selo Columbia no ano seguinte, único álbum oficial efetivamente lançado como Iggy and the Stooges, Raw Power é a epítome de por que a banda de Detroit é chamada de protopunk: é que com seu estilo direto, básico e pesado - deveras diferente do progressivo ou do hard rock de então - lançou as bases para o levante punk que explodiria poucos anos depois nos dois lados do Atlântico.

Vem-me à memória uma resenha do crítico mineiro Arthur Geraldo Couto Duarte, que em comentário ao álbum Instinct, de 1988, acusou Iggy Pop de estar fazendo, naquela época, um rock pesado de quinta categoria, com riffs chupados do AC/DC. Na opinião de Arthur, era perfeitamente possível acompanhar Instinct batendo os pés no chão ao som de suas músicas. O jornalista de Minas Gerais exortava-nos a tentar fazer o mesmo ao som de "Search and Destroy", de Raw Power, não sem antes nos avisar que seria uma tarefa inglória!

Tentemos, portanto, bater os pés ao som de "Search and Destroy", composição de Iggy Pop e James Williamson, que abre o cultuado Raw Power, lançado em 1973, produzido pelo próprio Iggy e mixado por... Oh, ele, David Bowie! Ouça abaixo.

video

Nenhum comentário: